Fátima Bernardes responde sobre a polêmica enquete e diz quem ela salvaria, o policial ou o traficante

Logo na abertura do Encontro desta terça-feira (22), Fátima Bernardes falou sobre à repercussão da polêmica enquete feita na programa na última quinta-feira (17). As redes sociais feveram nos últimos dias com comentários sobre a questão de quem deveria ser socorrido inicialmente, um policial ou um traficante, caso ambos estivessem feridos, mas o segundo em estado mais grave. Muitas críticas foram feitas à apresentadora e aos convidados que participaram do debate no dia da enquete, inclusive do deputado Jair Bolsonaro, a maioria com o argumento de que eles estavam defendendo bandidos.

Acompanhada do major Ivan Blaz, chefe da assessoria de comunicação da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Bernardes enfatizou que a discussão que foi realizada tinha como enfoque a ética na medicina.

Publicidade

— Os médicos não perguntam quem é a pessoa (que estão atendendo). Isso faz parte do juramento que fazem. É da profissão.

A seguir,a apresentadora fez questão de falar que nem o programa e nem ela estavam favorecendo criminosos e não policiais, como os comentários negativos que repercutiram nas redes sociais demonstraram. Ela afirmou a escolha que faria se o debate tivesse caminhado nessa direção:

— Se eu estivesse entre um policial e um traficante, eu, Fátima, socorreria o policial

Assista:

Publicidade

CURTA NOSSA PÁGINA